TREE SOLUTION ESTÁ ALINHADA À REGULATÓRIA ISO 20022

TREE SOLUTION ESTÁ ALINHADA À REGULATÓRIA ISO 20022
14 out 2016

PREVISÃO DO DEBAN: ENTREGA EM 2017 DA RECOMENDAÇÃO DE IMPACTO PARA CONVERSÃO A ISO 20022

 

Está previsto para junho de 2017 a entrega (à diretoria do BACEN) do documento de recomendações de impacto para conversão à norma ISO 20022, o documento cobre 75% do catálogo de mensagens atuais e conterá todos os fluxos de pagamentos do sistema financeiro.

No momento que o SPB foi criado, cada país produziu um padrão de mensageria para o processo de pagamentos. Hoje, a norma ISO 20022 padroniza os principais organismos internacionais. “A ISO 20022 vem se solidificando desde 2004 e agora está se sobressaindo, já foi adotado por uma série de organismos internacionais como DTCC, SEPA e Cards Payments. Por isso, está se tornando um padrão mundial, principalmente porque a norma é focada na segurança das operações”, explica Roger Neris, Analista Sênior da Tree Solution.

O DEBAN destacou, em apresentação aos bancos e fornecedores, que hoje o SPB utiliza várias operações com fluxos de pagamentos similares, porém isso não acontece em outros países. Com o uso da Regulatória ISO 20022 o BACEN quer otimizar os processos nas operações financeiras. Em um exercício, o DEBAN estimou que 200 fluxos no sistema brasileiro passariam a ter 15 fluxos. Essa padronização é importante para o Brasil se integrar aos mercados internacionais.

Neris ressalta que essa redução dos fluxos vai diminuir muito o volume de processamento e, consequentemente, existirá uma demanda por investimentos em infraestrutura e horas de desenvolvimento em atuais e novos produtos.

Para se ter uma ideia, atualmente o catálogo de mensageria da solução Tree SPB tem mais de 500 mensagens, porque foi criado para atender aos sistemas computacionais que processarão todas as operações possíveis no Brasil. “Essa padronização será natural porque nossos clientes, que têm matriz no exterior –bancos principalmente, já se adequaram à ISO 20022. E no Brasil não está sendo diferente, os grandes bancos já começaram esse processo”, afirma o analista.

Ele comenta que o DEBAN apresentou no Seminário de padrões internacionais de comunicação (em Maio de 2015 e no Workshop em Setembro de 2016), que a adoção da norma seria da mesma forma da implementação do SPB. Ou seja: deverá ser gradual, com a conversão inicialmente das mensagens de pagamentos e, posteriormente, as mensagens de serviços como o Câmbio.

Assim, em algum momento os softwares financeiros precisarão utilizar as duas normas, a de SPB que está em uso e a nova, baseado na ISO 20022. Isso será necessário porque uma transição como essa envolverá muitas horas de implementações e homologações.

Os possíveis impactos da não adoção de padrões internacionais nas operações financeiras:

  • Perda de competitividade;
  • Redução relativa na atratividade aos investidores estrangeiros;
  • Maior isolamento do mercado;
  • Aumento relativo dos custos.
Share

Tree Solution

Senha alterada em 29/11/17 por Solange Ducceschi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *